“Uso a palavra para compor meus silêncios. Não gosto das palavras fatigadas de informar. Dou mais respeito às que vivem de barriga no chão tipo água pedra sapo. Entendo bem o sotaque das águas. Dou respeito às coisas desimportantes e aos seres desimportantes. Prezo insetos mais que aviões. Prezo a velocidade das tartarugas mais que a dos mísseis. Tenho em mim um atraso de nascença. Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos. Tenho abundância de ser feliz por isso. Meu quintal é maior do que o mundo. Sou um apanhador de desperdícios: Amo os restos como as boas moscas. Queria que a minha voz tivesse um formato de canto. Porque eu não sou da informática: eu sou da invencionática. Só uso a palavra para compor meus silêncios.”
Manoel de Barros.  
“Vai me dizer que essa menina não te tira sorriso nenhum? Nega pra mim, porque pra ela já não cola mais. Que ela não te faz tremer um pouco ou bater a perna irritantemente num ritmo desacelerado por baixo da mesa do bar. E as tuas mãos ficam suadas durante o filme e você esbarra nela sem saber se pega nas mãos dela ou não.”
Daniel Bovolento.  (via alquimismo)
“Não me façam feliz. Por favor, não me saciem nem me deixem pensar que alguma coisa boa pode sair disso. Olhem para meus machucados. Olhem para este arranhão. Estão vendo esse arranhão dentro de mim? Estão vendo ele crescer bem diante dos seus olhos, me corroendo? Não quero ter a esperança de mais nada.”
A Menina que Roubava Livros. (via alquimismo)
“Pensei em sumir. Desaparecer. Despistar. Fingir. Só que eu não vou. Vou me esforçar e acreditar que tudo vai ficar bem. A esperança nos mantém vivos, certo? A fé nos faz andar para a frente, certo? Então tá certo. Ficamos combinados dessa forma. Não espere poesia, linhas bem feitas, palavras bonitas. Simplesmente não posso. Agora não. Não sou de ferro. E está doendo.”
Clarissa Corrêa.   (via alquimismo)
“Chega de promessas que jamais vão se cumprir. Chega de não fazer força para esquecer. Chega de lembrar do que faz doer. Chega de se culpar. Chega de acumular sofrimentos. Chega de não conseguir se perdoar. Chega de procurar sarna para se coçar. Chega de gostar de quem não dá a mínima para você. Chega de se esconder da vida. Chega de falsas amizades. Chega de gente efusiva. Chega de quem pensa que você é obrigado a ouvir. Chega de se boicotoar. Chega de não pegar a força de vontade pela mão. Chega de deixar a vida passar por você. Chega.”
Clarissa Corrêa (via espeliarmus)
“É bonito manifestar sentimento. E é feio só querer receber. Receber abraço, beijo, comidinha gostosa, carinho, cafuné. Na vida, a lei é clara: a gente dá e recebe. É uma via de duas mãos. Você faz, você leva. É claro que ninguém tem que fazer por merecer, mas em uma relação a gente tem que se preocupar, sim, com as necessidades do outro. E se o outro se sente mais amado com um bilhete, uma surpresa, uma flor, uma carta, um email querido, uma mensagem romântica, não custa nada ser gentil. É bom agradar quem a gente ama. O ruim é ser egoísta e só pensar nas próprias necessidades. Mesmo porque a gente deve pensar o seguinte: é agradando o outro que eu agrado a relação. Se o outro está feliz, ele vai querer a sua felicidade também.”
Clarissa Corrêa. (via espeliarmus)
“É surreal o que eu sinto, é diferente, é complexo, é estranho. Eu não consigo explicar, não consigo expressar. Tá vendo o que você faz comigo? Ah culpa é toda sua, é você quem me deixa assim.”
Vinicius Menezes.  (via o-teimoso)
“Algo que me intriga muito é porque os relacionamentos acabam. É amor a primeira vista, o primeiro beijo, as carícias, o amor que nasce e a vontade de estar juntos já é maior que tudo. Mas é só surgir os defeitos, as brigas, os momentos ruins que pensam em desistir e muitos acabam fazendo essa escolha. Se é para começar um relacionamento e depois terminar, então nem comece pois o amor não é feito apenas de momentos bons, também existem os momentos ruins que servem para fortalecer a relação e fazer com que a gente perceba a importância do outo ao nosso lado.”
Mirian Corrêa.  (via o-teimoso)
“O que se faz quando a única vontade que você tem é de sumir? O que se faz quando não sabe mais o que fazer? Queria poder correr léguas sem destino apenas correr, correr até desaparecer e não sobrar mais nada do meu corpo e minha mente, deve seria muito bom ter esse poder, não sobrar nem um átomo do seu corpo para se refazer, então fico pensando o que fazer? Pois é eu que nunca fui de desistir de nada, de enfrentar tudo, de ajudar a todos estou aqui perdida e sem rumo, mas quem sabe se eu começar a correr agora, e em algum momento eu consiga apenas sumir”
Florejus (via involuntus)
“Você não precisa de alguém que te dê 24 horas de atenção. Você não precisa alguém que concorde com tudo que você resolva fazer. Você não precisa de alguém te mandando mensagens de madrugada todas as noites. Você não precisa de alguém dizendo que o ama de 5 em 5 minutos. Você só precisa de alguém que te aceite e não te mude, que mesmo tendo outras milhões de opções, ainda escolha você.”
Romulo Assis. (via o-teimoso)
“A porta está fechada, não adianta bater. E foi tão bom constatar que não me atinge mais. Não me entristece, não me aborrece, não me tira o sono. Passa por mim. Mas, não me atravessa. Foi-se o tempo. E foi-se o tempo faz tempo!”
Tati Bernardi.   (via doistonsdeamor)
“Demorei pra entender que o mundo não é um grande cinema. Lá, a história acaba quando a luz se acende. Aqui, não existe apenas um final. Existem vários. Alguns deles são felizes. Outros não.”
Fazendo Meu Filme 3.    (via emendarei)
“Eu sei que há coisas em você que quer mudar… Mas saiba que alguém vai gostar de você assim. Incluindo as partes que nem você gosta. Essas são as coisas que ela mais gostará.”
Glee.  (via opostos)