“Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do “apesar de”. Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do “a vida é assim mesmo”. Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono.Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenezi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar.”
PC Siqueira  
“Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.”
Charles Bukowski.
“Eu gostava de ficar sentado na varanda, nos dias de sol, apenas observando as borboletas sobrevoarem o jardim. Elas têm tão pouco tempo de vida para aproveitar e são tão belas… A borboleta que eu avistei ontem, hoje, já foi substituída por outra. Hoje em dia, o mundo está infestado de borboletas. A música de sucesso, que toca no rádio, por duas semanas, é facilmente substituída por outra. O carro novo, na garagem, é substituído pelo do ano, para gabar-se com o vizinho. Os amores terminam antes mesmo de tornarem-se amor. As tragédias lamentadas por alguns dias, são em semanas, esquecidas. A metamorfose ocorre na velocidade de um cometa e nem todos conseguem acompanhar. A borboleta que ontem me fez uma visita já não existe mais.”
Thomaz Torres. 
“Existe apenas uma idade para sermos felizes, apenas uma época da vida de cada pessoa em que é possível sonhar, fazer planos e ter energia suficiente para os realizar apesar de todas as dificuldades e todos os obstáculos. Uma só idade para nos encantarmos com a vida para vivermos apaixonadamente e aproveitarmos tudo com toda a intensidade, sem medo nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que podemos criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança, vestirmos-nos de todas as cores, experimentar todos os sabores e entregarmos-nos a todos os amores sem preconceitos nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que toda a disposição de tentar algo de novo e de novo quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na nossa vida chama-se presente e tem a duração do instante que passa.”
Mario Quintana.  
“Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim?”
Tati Bernardi 
“É nas margens do teu rio que eu tenho medo de me encontrar. É no fundo da sua alma que é perigoso encontrar algum vestígio do meu querer, do meu saber. As minhas falhas acobertam a tua ânsia de querer voltar. O teu frio cessa com as lembranças do meu braço se encurvando no seu corpo. Eu sei o quanto é perigoso sentir. O nosso problema é exatamente esse, sentir demais. Sabemos todos os clichês decorados, cada passo, cada palavra. Sabemos que as crises serão sempre passageiras e que o nosso café nunca será igual, sou amargo até nas bebidas. Eu sei o quanto eu necessito voltar a resolver as questões mais complicadas dos nossos caos fora de ordem, dos nossos soluços fortes e os tremores que não são na terra. A veracidade, amor, é que nas margens do teu rio eu sempre corro, mas até hoje não consegui fugir.”
Eduardo Alves. 
“Ela tem uma risada incrível. E sem querer ser um babaca, mas ela tem tudo pra ser perfeita. Mas não é, claro. Ela tem mil idiotices e chatices na bagagem. E ela tem medo de tudo. Tem um ar de menina independente, que não precisa de ninguém. Mas quando tá no escuro, ainda pede pra alguém abrir um pouquinho a porta e deixar a luz entrar. Ela tem vergonha até de ligar pra pizzaria pra pedir uma pizza, cara. Quem no mundo é assim? Mas ela é tão indiferente, que a minha diferença não afeta ela em nada. Eu acho que ela pode ser o mundo inteiro se ela quiser. E ela é teimosa. E guarda rancor na mala. Ela sabe perdoar, mas precisa de umas aulinhas de como esquecer. Quando ela desiste ou acha que sabe de tudo, não tem jeito. Meu Deus, que mania insuportável que ela tem de achar que pode burlar tudo o que mandam ela fazer. Porque ela nunca tá satisfeita com nada. Nadinha.”
Robin and Stubb. 
“Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde me levará, porque não sei de nada. Poderia considerar esta estalagem uma prisão, porque estou compelido a aguardar nela; poderia considerá-la um lugar de sociáveis, porque aqui me encontro com outros. Não sou, porém, nem impaciente nem comum. Deixo ao que são os que se fecham no quarto, deitados moles na cama onde esperam sem sono; deixo ao que fazem os que conversam nas salas, de onde as músicas e as vozes chegam cômodas até mim. Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos nas cores e nos sons da paisagem, e canto lento, para mim só, vagos cantos que componho enquanto espero.”
Fernando Pessoa.
“Muitos anos passaram em um piscar olhos, sem que eu percebesse, e agora, olha onde eu cheguei… O tempo não para pra ninguém, ou pelo menos é o que me disseram. Eu costumava achar que nós seríamos para sempre, mas agora tudo parece estar desparecendo e meus dias chegando ao fim. É estranho esse medo de terminar a vida sozinho, tendo toda uma vida toda pela frente. E sempre tem aquela dúvida de que tudo pode ser exatamente igual, ninguém fica, todos se vão, nada muda. Acho que nada dura tanto quanto sonhamos que duraria, e o que mais dói e ver que você quer ter de volta, mas não pode. Então você vê as pessoas mudando, todos ao seu redor se adaptando, e eu me pergunto “qual a razão de precisarmos sempre estar mudando pra conseguir seguir em frente?”. Ninguém me disse nada, mas aquele aperto no peito, conhecido como coração partido, respondeu tudo.”
When our stars are falling.
“Voltamos ao mesmo assunto. Aquela mesma discussão que já caiu na rotina. Você me xingando, gritando, esperneando que eu não sou o dono da sua vida. Se eu forcei a barra, peço desculpas, Holly. Mas a questão é que você sempre me passou essa imagem de “liberdade”. Eu me preocupo com você, tipo, que pra caramba. Mas eu me incomodo com a sua não dependência. Eu sei que você não precisa de ninguém para se virar, muito menos necessita de mim. Mas tem algo, lá no fundinho, que me diz pra eu não desistir de você. Tem algo que me puxa todas as vezes em que eu saio irritado da sua casa, dizendo que acabou a nossa história. Tem um elemento que diz que você vale a pena, que o nosso futuro vale mais um lágrima, mas uma tristeza. Só mais um dia. Só mais uma noite. Eu vou te fazer mudar sua direção e caminhar junto a mim, Holly. Eu sei que vou.”
Pitter and Holly.  
“Quando falo, todo mundo acha que estou querendo aparecer, que sou ridícula quando fico quieta, insolente quando respondo, inteligente quando tenho uma boa ideia, preguiçosa quando estou cansada, egoísta quando como um pouquinho mais do que deveria, imbecil, covarde, calculista e outros adjetivos. O dia inteiro só ouço dizerem como sou uma criança irritante, e apesar de rir e fingir que não me importo, eu me importo, sim. Gostaria de pedir a Deus que me desse outra personalidade, uma que não criasse antagonismos com todo mundo. Mas isso é impossível. Estou presa ao caráter com o qual nasci e, mesmo assim, tenho certeza de que não sou má pessoa. Faço o máximo para agradar a todos, mais do que eles suspeitariam num milhão de anos.”
 O Diário de Anne Frank
“Eu sou daquele tipo de pessoa que acredita demais sabe? Se entrega por palavras, corre atrás do tempo quando ele não deixou o outro nem sentir sua própria ausência dentro do teu corpo. E na maioria das vezes decepciono comigo mesmo, mas ainda quero saber se meu coração pulsa por sorrisos bobos. Bate uma saudade do que eu era antes, antes de colocar minhas esperanças em jogo e perder tudo em questão de segundos. Tive que me retirar, pegar todos meus desejos embrulhado nas minhas lágrimas ao te ver sorrir, o coração dispara ao dizer adeus com um suor de dor. E por dizer tanto “sim” acabei tornando meu “não”, negando aos meus próprios sentimentos e tornando-me cada vez mais um desconhecido de mim mesmo.”
Wilkeer Souza. 
“Minha esposa ficou doente. Ela estava constantemente nervosa por causa de problemas no trabalho, vida pessoal, suas falhas e seus filhos. Ela perdeu 30 quilos e ponderadas cerca de 90 quilos. Ela ficou muito magra e estava constantemente a chorar. Ela não era uma mulher feliz. Ela sofria de contínuas dores de cabeça, dor no coração e nervos atolados em suas costas e costelas. Ela não dormia bem, cochilava apenas no período da manhã e se cansava muito rapidamente durante o dia. Nosso relacionamento estava à beira de uma ruptura. Sua beleza foi deixada em algum lugar, ela teve as bolsas sob os olhos, ela não estava penteando seu cabelo, e parou de cuidar de si mesma. Ela se recusou a filmar os filmes e rejeitou qualquer papel. Eu perdi a esperança e pensei que nós íamos nos divorciar em breve… Mas então eu decidi agir. Depois de tudo, eu tenho a mulher mais linda do mundo. Ela é o ídolo de mais de metade dos homens e mulheres da terra, e eu era o único autorizado a dormir ao lado dela e abraçá-la. Eu comecei a regá-la com flores, beijos e elogios. Eu fiquei surpreendido e agradado a cada minuto. Eu dei-lhe um monte de presentes e vivia só para ela. Eu falei em público apenas sobre ela. Eu incorporei todos os temas em sua direção. Elogiei-la na frente de si própria e de nossos amigos em comum. Você não vai acreditar, mas ela floresceu. Ela tornou-se melhor. Ela ganhou peso, não estava mais nervosa e me amava mais do que nunca. Eu não tinha ideia de que ela podia amar tanto. E então eu percebi uma coisa: a mulher é o reflexo do seu homem. Se você a ama, a ponto de loucura, ela vai se tornar isso.”
Brad Pitt.   
“Não é apenas o sorriso, nem uma palavra, nem uma qualidade, é você, que sabe como ninguém a forma certa de me fazer feliz. Acho que você me viu nascer, me viu crescer, acho que você me perseguia em todos os lugares como uma sombra afim de descobrir meu jeito, meus trejeitos, minhas manias, as coisas que eu mais amo. É incrível, parece que você sabe ler a minha mente, antes de pedir algo você já faz tudo. Você é aquela mistura do que eu nunca quis com tudo o que eu desejei. Eu sempre quis caras de um jeito, mas você veio de uma forma diferente e me mostrou algo que eu nunca vi na minha vida, eu estava acostumada a coisas iguais, você me trouxe o diferente, você trouxe o inusitado, o complicado, você pareceu uma tempestade, até caíram algumas gostas de início, mas no final o grande e estonteante arco-íris apareceu, e foi daí que eu percebi que era você, não precisou mais nada, você não precisou ser o mais romântico nem o mais cafajeste, você foi apenas você e isso tudo me conquistou como nunca havia conquistado nessa vida. Você não é o príncipe encantado que me disseram que eu encontraria, na realidade você é o sapo, mas mesmo assim quando olho pra você meu coração acelera e sinto as borboletas no meu estômago. Tudo faz com que eu pense em você. De ver dois casais aos beijos nas ruas, a ouvir sua música favorita. Você mudou minha maneira de agir, de amar, de sonhar… De viver. Tornei-me alguém melhor com você. Aonde quer que eu vá, o que quer que eu esteja fazendo, você está lá comigo. Durante uma prova, enquanto converso com minhas amigas ou enquanto estou numa festa. Eu me apaixonei por esse seu jeito errado de ser. Me apaixonei pelas suas qualidades, seu jeitinho carinhoso comigo, seus beijos e abraços, sua forma tão especial de demonstrar que me ama, seu dengo quando quer carinho… enfim, uma infinidade de coisas que me fizeram te querer cada vez mais perto de mim. Mas também me apaixonei pelos seus defeitos, que para mim, até eles são perfeitos e de forma alguma conseguem me fazer perder o encanto por ti. Você me cativou de uma forma que não sei explicar, mas posso dizer que foi o sentimento mais puro e bonito que já senti por alguém até hoje. Só de estar ao seu lado me sinto em paz, posso ter tido o pior dia da minha vida e estar com vários problemas na cabeça, mas só de ter sua presença e olhar para esse seu sorriso, já é o suficiente para me fazer esquecer o mundo lá fora e ter minha felicidade por completo novamente.”
Escrito por AndrezaMayaraJordana e Nicole em Julieta-s.  
É, eu sou carente. Por isso acabo sufocando as pessoas e elas acabam se afastando de mim.
Os distúrbios do amor.